Vamos conversar sobre bandhas?

Se você já pratica yoga a mais tempo, você ja deve ter ouvido falar sobre bandhas (às vezes escrito também “bhandas”). Se você ainda não ouviu falar, no começo pode parecer meio estranho, mas calma! Continua comigo que eu vou te explicar direitinho o que é, como fazer e para que servem :)

O que são bandhas?

Bandha é uma palavra em sânscrito que pode ser traduzida para trava. Essas travas são feitas em forma de contrações em determinadas partes do corpo e servem para regular o fluxo de prana, ou energia vital, que percorre o nosso corpo.

Por que os bandhas são tão importantes?

Os bandhas tem um papel muito importante na nossa prática de yoga, tanto no corpo físico quanto no corpo sutil. Em um nível físico, fazer o bandha pode oferecer mais apoio à construção das posturas e também entre uma postura e outra. Eles também ajudam a regular o nosso sistema digestivo, hormonal, sexual e metabólico.

Em um nível mais sutil, os bandhas ajudam a direcionar o fluxo de energia no nosso corpo.  Uma maneira bem simples de entender isso é imaginar que existem duas linhas de energia passando por você: Prana, a energia fluindo para dentro, e Apana, a energia fluindo para fora.

Através da prática de asana (posturas), meditação e pranayama (respiração), você aprende a direcionar o fluxo dessa energia em várias direções e para diferentes propósitos. Os bandhas servem para você poder tirar o máximo de proveito dessa energia.

Um bom relacionamento com os seus bandhas vai ajudar a mantê-lo mais equilibrado e conectado com a sua prática.

E você achava que yoga era só uma aulinha de alongamento né?

Principais bandhas e como fazê-los:

Existem vários tipos de bandhas e aqui vou tentar explicar da forma mais simplificada possível como fazer cada um deles.

Jiva bandha
É a contração da língua contra o palato mole, perto da garganta. É como se a língua fizesse uma pressão contra a parte de trás do céu da boca. Na ilustração da pra entender melhor como funciona:

Jalandhara bandha
É a contração da garganta, trazendo o queixo para baixo em direção ao peito. Esse bandha geralmente é feito junto com algum pranayama (exercício respiratório). Ele é muito poderoso e ajuda a regular o sistema circulatório e respiratório. A pressão na garganta também ajuda a equilibrar o metabolismo e a tireoide.

Uddiyana bandha
É a contração do abdômen. É como se você quisesse puxar o seu abdômen para dentro e para cima. Esse bandha é conhecido como o “bandha voador”, ou o bandha da leveza. Isso porque esse bandha ajuda em posturas de equilíbrio sobre os braços, invertidas e também aqueles pulinhos que damos para frente e para trás durante a saudação ao sol. Por estar relacionado ao elemento ar, digamos que ele vai te ajudar a “flutuar” melhor durante a prática.

Uddiyana bandha massageia os órgãos internos, ajuda a energia fluir para cima, é ótimo para prisão de ventre e indigestão e também aumenta o metabolismo. Além disso, ele também é bom para aliviar o stress.

Deve ser praticado com o estômago vazio e durante as expirações. Também deve ser evitado se você esta no seu período menstrual, por gestantes ou pessoas que tem úlceras ou hérnia.

Mula bandha
Mula significa raíz e essa é a contração do assoalho pélvico. Esta relacionado ao Muladhara Chakra, o nosso ponto de energia de conexão com a terra. A maneira mais fácil de explicar como fazer esse bandha é: imagine que você esta em uma longa fila para ir ao banheiro e precisa se segurar. Essa contração dos esfíncteres do ânus e da uretra é mula bandha. Esse bandha estimula os nervos pélvicos, o sistema endócrino, o sistema genital e o sistema excretor. Também alivia depressão e prisão de ventre. Durante a prática, a ativação desse bandha vai te dar uma sensação de leveza, como se você estivesse flutuando de uma postura para outra.

Maha bandha
Essa é a combinação de todos os bandhas citados acima ao mesmo tempo. Deve ser praticado apenas quando você já tiver dominado todos os outros.

Eu sei que esse é um assunto um pouco mais complexo, mas os bandhas são um elemento muito importante na nossa prática de yoga e quando você conseguir entender direitinho como funciona cada um deles e aplicá-los durante a prática de asanas e pranayamas, vai começar a perceber os benefícios dos bandhas e isso vai levar a sua prática de yoga para um outro nível!

Eu postei um vídeo na nossa série de pranayamas onde eu ensino a fazer Kumbhaka Bandha Pranayama, e essa é uma boa opção para quem quiser começar a praticar os bandhas:

Ps. As ilustrações são de um site super fofo chamado Manava Yoga. Ele esta em francês, mas você consegue traduzir boa parte dele com o chrome e lá tem muita informação legal sobre esse assunto :)

26 anos, aquariana, instrutora de yoga e reikiana. Nasci em Curitiba, mas sou do mundo. Amo os animais, cristais e natureza. Gosto de pintar mandalas e criar artes com papéis. Sou super otimista e acredito que a felicidade é para todos!

Leia também:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *