Qual é a diferença entre gratidão e obrigado?

Outro dia eu estava lembrando de uma situação que aconteceu aqui em casa há mais ou menos 2 meses atrás. Eu e o David tínhamos acabado de nos mudar para a casa nova e na primeira noite aqui, a nossa flatmate preparou um jantar de boas vindas pra nós. Nós ficamos muito felizes com esse gesto e quisemos preparar um jantar para ela também, como forma de agradecimento.

Apesar de querermos de coração preparar esse jantar, enquanto não conseguimos arranjar um dia para fazer isso ficamos um pouco ansiosos e com um pouco de sentimento de dívida. “Ela fez um jantar para nós, nós precisamos fazer algo para ela também”.

E aí eu lembrei de uma matéria que eu vi uma vez falando sobre a diferença sobre dizer “gratidão” ao invés de “obrigado”. Muitas pessoas tem começado a falar “gratidão”, mas talvez nem todo mundo saiba o porquê de se falar assim.

Bem, as definições do dicionário de língua portuguesa dizem que:

Obrigado vem do verbo obrigar, que por sua vez vem do latim obligare e significa “ligar moralmente”. Portanto, expressa uma dívida entre quem recebe o favor e quem fez a gentileza. Quando estamos nessa posição de estar em dívida com a outra pessoa, criamos uma ligação com ela. Em outras palavras, quer dizer “a partir desse momento, eu sou o seu devedor”.

Isso foi mais ou menos o que sentimos com relação ao jantar que nos foi oferecido. Apesar de nos sentirmos genuinamente gratos, também sentimos que estávamos em uma posição de “dívida”, mesmo que isso nunca nos fosse cobrado.

Já a palavra gratidão vem do latim gratia e significa literalmente graça. Também pode ser traduzido como agradável e portanto significa “tenho um reconhecimento agradável pelo o que recebi”. Esse sentimento não envolve nenhuma obrigação ou amarração.

Por exemplo, eu tenho um sentimento infinito de gratidão toda vez que olho para o mar e percebo a benção que é ter a oportunidade de morar em um lugar tão bonito. Ou quando olho para o meu passado e tenho um sentimento infinito de gratidão por ter tido a infância perfeita, cheia de amor dos meus pais e meu irmão. O sentimento de gratidão vem do fundo do meu coração e é possível sentir isso quase fisicamente no meu peito. Como é possível retribuir uma graça de tanta magnitude?

Pensando sobre isso, me surgiram uma reflexão e um questionamento:
1. Muitas pessoas usam a palavra gratidão sem saber exatamente qual é o significado dessa palavra, que não pode simplesmente substituir a palavra “obrigado”.

2. Existem mesmo situações em que as duas palavras podem ser usadas? Algum momento em que mesmo que você se sinta realmente grato, ainda sim haja o sentimento de “obrigação” em retribuir o favor?

O que vocês acham? Conta pra mim nos comentários alguma situação que tenha acontecido com você também e qual foi o sentimento que você teve :) 

assinatura2

26 anos, aquariana, instrutora de yoga e reikiana. Nasci em Curitiba, mas sou do mundo. Amo os animais, cristais e natureza. Gosto de pintar mandalas e criar artes com papéis. Sou super otimista e acredito que a felicidade é para todos!

Leia também:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *