O que foi esse Lollapalooza

A coisa já começa errada se você acha que ta certo pagar quase R$900,00 para ver 3 dias de show. Ok, certo, certo não é né? Mas ai vem aquela história: “Ah, é que essas bandas nunca vem pro Brasil. É nossa única chance de ver elas” ou “Vamos lá, vai ser divertido. Não é o tipo de coisa que se faz todos os dias né?”.

E aí você e mais mil pessoas viram a madrugada no site do festival tentando desesperadamente comprar o seu ticket para os três dias. Afinal, quem compra adiantado com a tal senha que eles mandam pra quem é cadastradado paga mais barato. Ah tá, daí sim vi vantagem.

Comprado seu ingresso, você descobre que tem mais algumas taxas que você tem que pagar, incluindo a taxa de envio para receber os tickets no conforto do seu lar. Tudo bem, ja estamos gastando tanto, o que é mais 100, 200 reais?

E ai você passa 3 meses esperando o carteiro vir bater na sua porta. E nada. E todos os seus amigos começam a receber os ingressos e você começa a ficar preocupado, então entra em contato com o pessoal do evento. E eles apenas dizem para aguardar.

Faltando uma semana para o show, os ingressos ainda não chegaram. Aí vem o pessoal do festival e diz que eles EM VÃO, TENTARAM ENTREGAR TRÊS VEZES OS INGRESSOS NA SUA CASA, SEM SUCESSO. E você sabe que é mentira, porque sua mãe passa o dia todo em casa. E não, eles não vão te devolver aquela taxa de entrega que você já pagou.

Puto da vida, você esta de mãos atadas. O festival começa em menos de uma semana, e não lhe resta mais nada a fazer se não ir mais cedo para o Jockey buscar pessoalmente seus ingressos.

Chegando lá, você é direcionado para a salinha das “pessoas que solicitaram a entrega em casa, mas não receberam”. O que? Vocês tem uma sala especial só pra isso? E chegando lá você entende o porquê: TEM MAIS UMA CAMBADA DE GENTE QUE NÃO RECEBEU OS INGRESSOS. Nossa, tudo isso de gente não tava em casa nas três vezes que o carteiro tentou entregar? Que curioso.

É bem conveniente mesmo os organizadosres do evento não gastarem um centavo pra te dar o ingresso, e de quebra ainda te cobrar uma “taxa de entrega”.

Mas já viajamos até aqui, chegamos em São Paulo, esta um dia lindo, vamos curtir o show! E pagar 8 reais em uma cerveja. De 60.000 pessoas, se metade delas comprar apenas UMA cerveja, já são R$240.000! SÓ! EM! CERVEJA!

Aí você fica indignado, fala mal do evento, e todo esse blá blá blá. E no ano seguinte você ta lá, de novo. Virando madrugada, louco pra conseguir um ingresso.

Eu sinceramente fiquei bem triste com o Lollapalooza esse ano. É claro que eu já esperava que a comida fosse ser cara, que os banheiros fossem ser insuficientes e extremamente sujos. Tudo bem, o show do Hives foi o máximo, dancei loucamente no Two Door Cinema Club, eu me diverti.

É que essa diversão ta saindo mais cara do que ela realmente vale, e eu começo a me sentir uma idiota dando todo esse dinheiro pra essa galera, achando que ta tudo bem. Essa história de não entregarem nossos ingressos foi a gota d’água. Eu perdi totalmente a vontade de continuar indo em festivais.

Posso estar pagando com a língua e comprando ingressos pro Lolla 2014? Não vou dizer que não possa acontecer, afinal é realmente raro algumas bandas virem para o Brasil. E festivais são sempre divertidos. Mas por isso deixo aqui esse registro, para eu me lembrar e para outras pessoas pararem um pouco para pensar até onde vale a pena gastar tanto dinheiro para ver uma banda.

Algumas fotos da parte divertida:

lolla_07

lolla_08

lolla_09

lolla_10

Mas como nem tudo são espinhos, aí vem uma descoberta que me fez ganhar toda a viagem.

Quando chegamos na sexta-feira, fomos direto pra Liberdade comprar manteiga de amendoim (obs. acabamos não comprando porque o preço também estava super inflacionado em relação ao que pagamos ano passado).

Andando por lá passamos em frente a um restaurante que tinha o menu colado na entrada (coisa rara de se ver por essas terras). E paramos pra dar uma olhada, porque afinal, comida oriental é sempre bem vinda.

PRATO DE YAKISSOBA A 19 REAIS, PRA DUAS PESSOAS? É ISSO MESMO QUE EU LI? É isso mesmo meus caros amantes da culinária chinesa, nem o nosso queridinho Lig Lig bate isso.

lolla_05

Não pensamos duas vezes antes de entrar no lugar, que já ganhou pontos comigo logo na entrada: É muito bonito e bem decorado. Eles tem várias opções de yakissoba, para 1 ou 2 pessoas. Pedimos o prato tradicional, que vem cenoura, couve-flor, acelga, frango, carne e vagem. Suco de laranja para acompanhar.

Fomos surpreendidos com um prato bastante generoso, que serviu muito bem nossas barriguinhas famintas. Além do prato ser delicioso, o atendimento deles é excelente, todos foram muito simpáticos.

Gostoso, barato, bonito, com bom atendimento. Isso realmente existe? Existe, se chama Nishi e esta localizado no bairro da Liberdade, em São Paulo. De quebra, ainda eles tem karaokê pra quem arrisca soltar a voz em público.

Eles também servem café e alguns salgados, se você quiser parar só pra fazer um lanche rápido.

Endereço: Av. da Liberdade, nº 98. Fica a poucas quadras da pracinha :)

lolla_01

lolla_02

lolla_03

lolla_04

 

26 anos, aquariana, instrutora de yoga e reikiana. Nasci em Curitiba, mas sou do mundo. Amo os animais, cristais e natureza. Gosto de pintar mandalas e criar artes com papéis. Sou super otimista e acredito que a felicidade é para todos!

Leia também:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *