Nossa ida para a Austrália em 3 partes

Parte 1: de Curitiba a Santiago
Nosso voo era às 12:25 e acordamos bem cedo nesse dia. De café da manhã comemos pela última vez o maravilhoso bolo de amendoim que a Paula, minha cunhada, fez de presente para o David. Arrumamos as nossas malas, mas não coube tudo o que havíamos separado pra levar, então tivemos que deixar algumas roupas e calçados guardados na casa dos meus pais. Tendo terminado de arrumar tudo, me despedi dos meus cachorros com o maior aperto no coração e fomos para o aeroporto.

coracao-viajante-australia-ida1

O dia estava lindo, céu azul e sol. Foi como se Curitiba quisesse nos dizer “aqui faz dias bonitos também, estarei esperando quando quiserem voltar”. Chegamos no aeroporto e foi tudo muito rápido. Tiramos muitas fotos com os meus pais e despachamos as nossas malas. A Pri e o Rafa foram até lá para se despedir mais uma vez de nós e ficamos muito felizes em vê-los de novo antes de partir. Não demorou muito tempo e chegou a hora do nosso embarque. Nos despedimos dos meus pais, meu irmão e nossos amigos, ao meio de muitas lágrimas e mais algumas fotos. Essa foi a mais difícil das despedidas. Chorei de Curitiba a Guarulhos como uma criança!
coracao-viajante-australia-ida2

Chegando em São Paulo estávamos famintos e fomos procurar a opção mais barata para almoçar no aeroporto. Encontramos um fast food e lá comemos hambúrguer com fritas e milkshake de morango. Não demoramos muito e fomos procurar o nosso terminal de embarque para Santiago. Pedimos ajuda para uma gentil senhora que nos indicou que os embarques internacionais ficavam no terminal 3, do outro lado do aeroporto. Disse que poderíamos pegar um transfer até lá, mas achamos um exagero. “Podemos andar um pouquinho”, pensamos. E andamos. Andamos. Andamos e o tal do terminal 3 não chegava nunca. Até que o encontramos e estava quase na hora do nosso voo. Ficamos desesperados e saímos correndo pra achar o nosso portão. Chegamos perto de um grupo de pessoas da Lan que gritou para nós “Santiago???” E nós dissemos que sim. Eles nos falaram que nosso avião ia sair em 3 minutos e nós devíamos ir voando lá pra baixo para tentar entrar! Corremos o mais rápido que conseguimos, com várias bolsas, mochilas e sacolas penduradas em nós. E deu tempo! Entramos no avião suando e sem fôlego e fomos procurar nossos assentos. Havia uma família inteira no nosso lugar, achando que nós não viríamos mais. Mas a comissária de bordo muito gentil nos levou para outro lugar, que acabou sendo bem melhor.

Esse foi o melhor avião que pegamos em toda a viagem. Por dentro ele era muito bonito com iluminação em led colorida, a janelinha tinha regulagem da intensidade do insulfilme e o almoço servido foi o melhor! Carne com purê, vinho tinto e torta de chocolate de sobremesa. Ainda bem que não perdemos esse voo! Chegamos em Santiago na casa da minha cunhada Sandra e foi maravilhoso estar com a família novamente.

coracao-viajante-australia-ida3

Parte 2: uma semana de férias em Santiago
Nossa passagem aérea nos deu direito a um stop em Santiago. Isso significa que pudemos desembarcar e ficar lá uma semana sem pagar nada a mais na nossa passagem. Aproveitamos pra tirar umas férias no Chile e assim tornar a viagem menos cansativa. Foi uma semana maravilhosa ao lado da nossa família. Descansamos muito, dormimos muito, passeamos muito também. Tiramos um dia para ir para o centro matar a saudade dos lugares que conhecemos na primeira vez que fomos pra lá, mas nos outros dias preferimos aproveitar o restinho de tempo que ainda tínhamos com a família. Essa semana passou super rápido e logo chegou a hora de nos despedir novamente. Depois de mais uma sessão de choro nos despedindo da família, pegamos o avião da Lan rumo à uma conexão na Nova Zelândia.

coracao-viajante-australia-ida4

Parte 3: Do Chile a Australia
Do momento em que pegamos o avião em Santiago até a hora em que saímos do aeroporto de Coolangatta, em Gold Coast, levou 30 horas. Essa definitivamente foi a parte mais cansativa de todas. Embarcamos em Santiago e mais uma vez fomos muito bem servidos pelo atencioso serviço de bordo da Lan, com jantar, lanche, café da manhã e tudo o que tínhamos direito. Até chegar na Nova Zelândia é um voo de 12 horas.

A nossa parada em Auckland era apenas para abastecer o avião, mas chegando lá pediram para que todos os passageiros descessem e embarcassem de novo uma hora depois. Ok, até aí tudo bem. Acontece que passou uma hora, duas horas, até que nos avisaram que o nosso avião estava com problema e não havia previsão de tempo para ser solucionado. Aguardamos mais de 4 horas quando soubemos que nosso voo seria cancelado e iríamos pegar outro avião. Para isso tivemos que dar entrada no país, pegar nossas malas, despachar as malas novamente, fazer o check-in, sair do país e esperar para pegar outro voo. Todo esse processo levou 9 horas. De Auckland nós iríamos para Sydney e a essa altura nós já havíamos perdido a nossa conexão para Gold Coast a muito tempo!

coracao-viajante-australia-nova-zelandia-ida5

Bom, não havia o que fazer. O que tiramos de bom dessa experiência foi o gostinho de vontade que ficamos de conhecer a Nova Zelândia. Todos que conhecemos lá foram extremamente simpáticos e atenciosos, e já sabemos que essa é uma das características do neo-zelandes. A Nova Zelândia foi a nossa primeira opção antes de escolhermos a Austrália, por isso não foi difícil nos apaixonarmos por esse país sem nem ter que sair do aeroporto.

Chegando em Sydney, a Australia nos recebeu de uma maneira que não estávamos imaginando: frio e chovendo. Mas para a nossa sorte conseguimos um voo para Gold ainda nesse dia. Chegamos na nossa nova cidade cheio de casacos e quando saímos do aeroporto de Coolangatta, às 6 da tarde, fomos abraçados por aquele climão quente e cheiro de praia. Que delícia! O transfer nos levou até a residência estudantil que ficaríamos hospedados pelo primeiro mês e no caminho até lá, mesmo estando super cansados, não conseguíamos conter a nossa empolgação de estar olhando pela primeira vez o lugar que a partir de então poderíamos chamar de “nosso” :)

coracao-viajante-australia-ida6

26 anos, aquariana, instrutora de yoga e reikiana. Nasci em Curitiba, mas sou do mundo. Amo os animais, cristais e natureza. Gosto de pintar mandalas e criar artes com papéis. Sou super otimista e acredito que a felicidade é para todos!

Leia também:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *