Dirigindo por estradas argentinas

O dia hoje começou bem cedo. Não conseguimos dormir com o calor que fazia em Posadas então decidimos logo pegar a estrada para Rosário. Saímos as 4h da manha. O gps nos mandou pegar a rota 14, mas quando percebemos estávamos em uma estrada de terra e sem nenhuma iluminação, com nenhuma perspectiva de chegar a algum lugar. Decidimos voltar e pegar a rota 12. Dirigimos por várias horas sem saber exatamente que caminho pegar.

Cadastramos o endereço no gps mas ele estava mais perdido do que nós. Dizia que o caminho que estávamos indo nao existia e nos mandava entrar em fazendas! Decidimos abandona-lo e fazer da boa e velha maneira: pedir informação.

900x600

As estradas argentinas não são bem sinalizadas, então tivemos que parar várias vezes em postos de gasolina para pedir ajuda. Andávamos, andávamos, andávamos, mas não chegávamos em lugar nenhum. Passamos por várias cidadezinhas pequenas, mas não vimos nenhuma placa indicando para Rosário. Continuamos.

O cenário que nos acompanhou durante toda a viagem pela rota 12 era bastante campestre. Para qualquer lugar que olhássemos, víamos fazendas, campos e plantações. Tudo de baixo de um sol escaldante. A paisagem sempre repetitiva nos dava sono e tivemos que parar varias vezes para tomar uma água, respirar fundo e dar uma acordada.

900x600_1

As estradas pareciam não ter fim. Quando finalmente vimos a primeira paquinha com indicação para Rosário, ficamos mais aliviados: pelo menos estávamos na direção certa. Mas ainda tinha muito chão pela frente.

900x600_2

Depois de 17 horas na estrada, finalmente chegamos. Atravessamos a imponente ponte Victoria-Rosário e enfim estávamos em nosso destino. Um por do sol incrível nos recebeu calorosamente na entrada da cidade. Aqui passaríamos os próximos 3 dias da nossa aventura.

26 anos, aquariana, instrutora de yoga e reikiana. Nasci em Curitiba, mas sou do mundo. Amo os animais, cristais e natureza. Gosto de pintar mandalas e criar artes com papéis. Sou super otimista e acredito que a felicidade é para todos!

Leia também:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *