Ciudad Del Este – Paraguay

Em nosso ultimo dia em Foz do Iguaçu nós fomos ao Paraguay na parte da manhã para comprar algumas coisas. A Ciudad Del Este faz fronteira com o Brasil e é conhecida por vender coisas a preços baixíssimos, por isso a grande maioria das pessoas que vai a Foz da uma passadinha no Paraguay para fazer compras.

Apesar do que muita gente pensa, os valores baixos dos produtos do Paraguay não estão necessariamente associados a produtos falsificados ou de baixa qualidade. Acontece que o Paraguay não paga quase nada de imposto nesses produtos e a margem de lucro deles é bem pequena, pois eles ganham no giro. Por isso os preços são tão atrativos! É claro que existem muitos produtos falsificados e muitas coisas sem qualidade também, por isso é preciso saber em que lojas comprar.

ciudad-del-este-paraguay-coracao-viajante2 (Large)

Chegando na Ciudad Del Este, a primeira palavra que nos vem a cabeça é CAOS. O transito é uma bagunça, parece nao ter lei e tem gente buzinando o tempo todo. As ruas são super tumultuadas, com várias barraquinhas de camelôs e gente tentando te vender coisas o tempo todo, vendedores tentando te levar pra dentro de suas lojas, muitas vezes sendo super insistentes. Você tem que ser firme e dizer não. Se der uma brecha, ja era, vai ser dificil se livrar dele.

Existem essas barraquinhas de rua e existem também as lojas dentro dos “shoppings”, que são um poooooouco mais tranquilas. São vários shoppings e mesmo entre eles o preço pode variar. Por exemplo, existe um shopping chamado Monalisa que é o shopping pro pessoal da grana. Lá é tudo mais organizado, limpinho e tem ar condicionado. Porém, o produto lá vai custar mais caro que o mesmo produto em outro shopping. E mesmo assim ainda é mais barato que no Brasil!

ciudad-del-este-paraguay-coracao-viajante3 (Large)

Para evitar comprar produtos falsificados, aconselhamos comprar dentro desses shoppings. Deixe para comprar na rua produtos que “não vão fazer mal nenhum” se forem falsificados, como capinhas de celular por exemplo. E seja esperto. Não ache que se comprar uma coisa absurdamente barata ela vá funcionar 100% ou durar para sempre. Vale lembrar que muitas coisas que são vendidas no Brasil também vem do Paraguay.

Se for comprar produtos eletrônicos, sempre teste na hora antes de comprar e certifique-se de que esse mesmo produto é o que será colocado na sacola antes de levar. Existem vendedores malandros no Paraguay, assim como em qualquer outro lugar. Já aconteceu de uma vez comprarmos um produto e o vendedor ter cobrado um valor maior do que ele realmente custava. Fomos descobrir mais tarde, quando vimos o preço verdadeiro no site da loja. Por isso uma dica legal é antes de ir às compras, pesquisar em sites como http://www.comprasparaguai.com.br para chegar na loja ja sabendo o valor verdadeiro do produto.

E nem só de eletrônicos vive a Ciudad Del Este! Lá você pode comprar de tudo, tudo mesmo, desde maquiagem, perfumes, bolsas, roupas, até coisas para casa, eletrodomésticos, papel de parede, objetos de decoração, bebidas, chocolates importados, tacos de golf, meias, cobertores, etc, etc, etc.

As compras no Paraguay podem ser feitas em dólar ou real, mas é aconselhável que o cambio seja feito no Brasil. Algumas lojas aceitam cartão, porém a maioria delas cobra 10% do valor a mais por isso. É importante lembrar que cada pessoa pode trazer dentro da sua cota no máximo 300 dólares. Passando desse valor, caso você seja parado pela polícia terá que pagar imposto em cima de tudo o que esta trazendo fora da cota. Vale lembrar que a polícia não esta só na fronteira, como também nos aeroportos e nos postos policiais na estrada. Por isso se você estiver indo a Foz com notebook, camera, ipad, etc., é bom levar a nota junto. Isso prova que você não esta trazendo essas coisas do Paraguay.

Quando for ao Paraguay, vá preparado para andar MUITO! Coloque um tênis e roupas confortáveis, evite bolsas grandes, jóias, relógios, etc. Eu aconselho não levar nem celular, já que se tiver que fazer alguma ligação de lá, terá que pagar ligação internacional mesmo. É aquela história de não dar sorte pro azar. Também é bom levar uma garrafinha de água, já que não é aconselhável comprar água na rua por lá. Falando nisso, existem vários restaurantes dentro dos shoppings e muitos deles são de brasileiros e que inclusive trazem os ingredientes do Brasil para preparar as refeições, o que da uma grande credibilidade. As vezes pode parecer um exagero, mas andando pelas ruas da Ciudad Del Este a gente já vê que o lugar não é o mais limpo do mundo.

ciudad-del-este-paraguay-coracao-viajante5 (Large)

E como ir ao Paraguay? Eu já fui de três formas diferentes e posso falar sobre como foi em cada uma elas.

Táxi:
Na primeira vez não fazíamos a menor ideia de como a coisa funcionava e preferimos pagar alguém para nos levar. Esse serviço é o mais oferecido nos hotéis. Geralmente custa R$50,00 por pessoa e o taxista vem te buscar na porta do hotel, leva até o Paraguay e marca um horário com você para te buscar e te trazer de volta. É a forma mais cara de ir até lá.

Ônibus:
Existem ônibus comuns de linha que passam no centro de Foz do Iguaçu e vão até o Paraguay. Eles param logo depois da Ponte da Amizade. Para voltar é a mesma coisa, pega o ônibus ainda no Paraguay e volta para o centro de Foz. É super simples e não tem segredo nenhum, é a forma mais barata de ir.

Carro:
Nessa última viagem nós fomos de carro e é altamente aconselhável deixar o carro em um estacionamento do lado brasileiro e atravessar a Ponte da Amizade a pé, ao invés de deixar o carro em estacionamentos no Paraguay. Chegando perto da fronteira tem vários carinhas com motos oferecendo estacionamento. Você segue eles de carro mesmo e eles te levam até o estacionamento. Nós no começo ficamos um pouco desconfiados, mas acabamos fazendo isso. Chegando no estacionamento perguntamos o preço e o rapaz ficou um pouco relutante em responder. Nós insistimos e ele falou que era R$70,00. Nós falamos que era um absurdo e ele abaixou pra R$60,00. Nós falamos que não pagaríamos por isso e ele abaixou para R$50,00. Na choradeira o valor acabou ficando em R$35,00, mas eu ainda não estava totalmente contente pois o pessoal do camping falou que nós encontraríamos estacionamento por R$10,00. Acabamos fechando por R$35,00, mas na volta achamos um outro estacionamento que cobrava R$5,00!!! Os caras ganham dinheiro a rodo em cima de quem não conhece. Atravessamos a ponte a pé e não tivemos problema nenhum. Porém vale lembrar que existem sim casos de pessoas que são assaltadas na ponte, tanto pra ir, quanto pra voltar. Por isso não é bom levar nada de valor para o Paraguay e nada que possa chamar a atenção dos bandidos.

Feito nossas compras, seguimos viagem rumo a Argentina! Não percam a continuação da história nos próximos posts. Até lá!

Obs. As fotos desse post foram tiradas da internet e não são de nossa autoria.

26 anos, aquariana, instrutora de yoga e reikiana. Nasci em Curitiba, mas sou do mundo. Amo os animais, cristais e natureza. Gosto de pintar mandalas e criar artes com papéis. Sou super otimista e acredito que a felicidade é para todos!

Leia também:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *